10 Agosto 2021
Diversos / BLOG

O sector imobiliário é um dos sectores que mais receita movimenta.

MORADIAS FIGUEIRA DA FOZ

Logo na compra do terreno, é necessário um solicitador ou um notário para a escritura de transmissão do bem, pagamento do IMT e imposto de selo.

De seguida, entra um topógrafo, um gabinete de engenharia/arquitectura e findo a elaboração do projecto, ao entrar nas Câmaras Municipais para aprovação, já tem custos iniciais, e outros bem maiores, como o levantamento de licença para autorizar a construção.

Para começar a construir o imóvel, é necessária uma panóplia de materiais e meios humanos, para além dos projectos específicos, como água, electricidade, gás e telecomunicações.

 

CASAS FIGUEIRA DA FOZ

 

Dependendo da volumetria da obra, demora mais ou menos tempo a sua conclusão. Aí o factor tempo também vai gerar mais ou menos riqueza na zona da obra, porque ao movimentar as pessoas que estão a fazer a obra e os seus fornecedores, estas consomem mantimentos, usufruem de lazer, pagam arrendamentos de alojamento, dinamizando muitas vezes negócios e espaços, que anteriormente estavam adormecidos ou com pouco movimento.

Uma vez construído o imóvel é necessário a elaboração da propriedade horizontal, caso seja um prédio por fracções, o seu registo na Conservatória do Registo Predial, e na Câmara Municipal, a licença de utilização.

APARTAMENTOS FIGUEIRA DA FOZ

Começa então a promoção da venda das fracções.

Flyers, outdoors (e o respectivo aluguer dos espaços) e outras formas de promoção, também têm custos consideráveis e dão trabalho aos designers e gráficas.

 

As empresas de mediação imobiliária são o factor chave do sucesso da venda de qualquer imóvel.

As imobiliárias que estiverem a promover a venda do imóvel, também movimentam os seus recursos físicos, económicos e humanos, gerando também riqueza para o seu pessoal, mas também são uma ajuda ao proprietário da obra, que doutra forma não teria tantos meios, que facilitam a venda mais rápida do seu produto.

As imobiliárias, dependendo da idade da sua constituição, têm mais ou menos contactos de clientes a quem o produto pode ser apresentado, mas também têm mais capacidade e conhecimento para fazer a venda do seu imóvel actual, para que o comprador possa vender rapidamente e desta forma comprar uma casa nova.

Na Figueira da Foz há algumas imobiliárias com mais de 25 anos, que devido aos seus anos de actividade, têm uma forte relação com a comunidade emigrante portuguesa.

IMOBILIRIARIAS FIGUEIRA DA FOZ

Na Figueira da Foz os emigrantes adquirem muitos apartamentos e moradias para rentabilizar no mercado de arrendamento, enquanto não podem vir viver para Portugal. Alguns compram lojas, principalmente na Avenida Marginal, centro de Buarcos Lavos e Gala, já a pensarem no regresso e terem nessa altura espaço para criarem os seus negócios.

O apoio de uma imobiliária é benéfico tanto para o proprietário, como para o comprador.

 

As imobiliárias promovem e aceleram a venda dos imóveis, porque para além de terem um grande leque de contactos, ajudam os seus clientes no tratamento de toda a burocracia necessária à aquisição de uma casa, tais como no processo de crédito à habitação (se necessário), escrituras, registo na Conservatória e Finanças, seguros, requisição de água, electricidade e gás. Em suma, todo o apoio que os clientes possam vir a solicitar.

Com as fracções vendidas, chegam os moradores e com eles as compras necessárias para decorar as suas casas.

 

imoveis figueira da foz

Se com as mobílias, muitas vezes se adaptam as da casa antiga, no que diz respeito aos cortinados e outros acessórios, nem sempre é possível esse aproveitamento.

Na maioria das vezes, cortinados, carpetes, candeeiros e pequenos electrodomésticos, terão de ser novos.

Há também compradores que usam a máxima “casa nova, tudo novo” e aí os gastos serão mais elevados, e mais abrangentes as empresas contempladas com essas compras.

Uma vez instalados os novos proprietários, substituem com francos ganhos, as pessoas que entretanto abandonaram a construção da obra, na dinamização dos serviços, equipamentos e comércio local.

Amiúde, onde nasce construção nova, ou reabilitação de imóveis, a zona torna-se mais rica economicamente e mais dinâmica em termos sociais, alavancando toda a vivência e economia local.

Em conclusão, o sector imobiliário movimenta, muitas pessoas e recursos e por isso é um sector gerador de riqueza por natureza.